RESTABELECENDO A PAZ QUE SE FOI

A relação entre pessoas tende a se desgastar por causa do pecado delas, de descuido e outros fatores negativos que se estabelece entre elas. A relação das pessoas se desgasta até mesmo com Deus. É provável que a atenção se transforme em descuido, a cordialidade em aspereza, a paz em contenda. É preciso parar para avaliar tudo, isto é, DÁ-SE UM MOMENTO DE TRÉGUA e refazer a ordem das coisas.

Vejamos algumas passagens bíblicas que nos mostram os dois lados da história para que possamos consertar ou restabelecer a ordem em nossas relações já que é observando que se aprende a fazer.

I. A BOA RELAÇÃO ENTRE ABRAÃO E LÓ SE DESGASTOU

Gênesis 12.1-5

ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Assim partiu Abrão como o SENHOR lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã. Gênesis 13.1-12 SUBIU, pois, Abrão do Egito para o lado do sul, ele e sua mulher, e tudo o que tinha, e com ele Ló. E era Abrão muito rico em gado, em prata e em ouro. E fez as suas jornadas do sul até Betel, até ao lugar onde a princípio estivera a sua tenda, entre Betel e Ai; Até ao lugar do altar que outrora ali tinha feito; e Abrão invocou ali o nome do SENHOR. E também Ló, que ia com Abrão, tinha rebanhos, gado e tendas.E não tinha capacidade a terra para poderem habitar juntos; porque os seus bens eram muitos; de maneira que não podiam habitar juntos. E houve contenda entre os pastores do gado de Abrão e os pastores do gado de Ló; e os cananeus e os perizeus habitavam então na terra. E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti, e entre os meus pastores e os teus pastores, porque somos irmãos. Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; e se escolheres a esquerda, irei para a direita; e se a direita escolheres, eu irei para a esquerda. E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do SENHOR ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar. Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu Ló para o oriente, e apartaram-se um do outro. Habitou Abrão na terra de Canaã e Ló habitou nas cidades da campina, e armou as suas tendas até Sodoma. O fator que proporcionou a retomada do bom relacionamento entre eles foi terem parado para avaliar a situação e estabelecer um acordo de paz com esforço de ambos os lados e com ambos os lados dispostos a buscar a paz e a harmonia.

II. A BOA RELAÇÃO ENTRE SARA, ABRAÃO E AGAR SE DESGASTOU

Gênesis 16.1-9

ORA Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos, e ele tinha uma serva egípcia, cujo nome era Agar. E disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai. Assim tomou Sarai, mulher de Abrão, a Agar egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão seu marido, ao fim de dez anos que Abrão habitara na terra de Canaã. E ele possuiu a Agar, e ela concebeu; e vendo ela que concebera, foi sua senhora desprezada aos seus olhos. Então disse Sarai a Abrão: Meu agravo seja sobre ti; minha serva pus eu em teu regaço; vendo ela agora que concebeu, sou menosprezada aos seus olhos; o SENHOR julgue entre mim e ti. E disse Abrão a Sarai: Eis que tua serva está na tua mão; faze-lhe o que bom é aos teus olhos. E afligiu-a Sarai, e ela fugiu de sua face. E o anjo do SENHOR a achou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur. E disse: Agar, serva de Sarai, donde vens, e para onde vais? E ela disse: Venho fugida da face de Sarai minha senhora. Então lhe disse o anjo do SENHOR: Torna-te para tua senhora, e humilha-te debaixo de suas mãos. O fator que proporcionou a retomada do bom relacionamento entre eles foi o reconhecimento de Agar de seu erro e prepotência e a disposição de viver em paz com seus patrões. Também o fato de que Abraão que estava fazendo vista grossa ao problema saiu de sua passividade e agiu para mediar a paz.

III. A BOA RELAÇÃO ENTRE ABIMELEQUE, FICOL E ABRAÃO SE DESGASTOU

Gênesis 21.22-34

E aconteceu naquele mesmo tempo que Abimeleque, com Ficol, príncipe do seu exército, falou com Abraão, dizendo: Deus é contigo em tudo o que fazes; Agora, pois, jura-me aqui por Deus, que não mentirás a mim, nem a meu filho, nem a meu neto; segundo a beneficência que te fiz, me farás a mim, e à terra onde peregrinaste. E disse Abraão: Eu jurarei. Abraão, porém, repreendeu a Abimeleque por causa de um poço de água, que os servos de Abimeleque haviam tomado à força. Então disse Abimeleque: Eu não sei quem fez isto; e também tu não mo fizeste saber, nem eu o ouvi senão hoje. E tomou Abraão ovelhas e vacas, e deu-as a Abimeleque; e fizeram ambos uma aliança. Pôs Abraão, porém, à parte sete cordeiras do rebanho. E Abimeleque disse a Abraão: Para que estão aqui estas sete cordeiras, que puseste à parte? E disse: Tomarás estas sete cordeiras de minha mão, para que sejam em testemunho que eu cavei este poço. Por isso se chamou aquele lugar Berseba, porquanto ambos juraram ali. Assim fizeram aliança em Berseba. Depois se levantou Abimeleque e Ficol, príncipe do seu exército, e tornaram-se para a terra dos filisteus. E plantou um bosque em Berseba, e invocou lá o nome do SENHOR, Deus eterno. E peregrinou Abraão na terra dos filisteus muitos dias. A retomada do bom relacionamento entre Abraão, Ficol e Abimeleque se tornou possível porque cada parte deixou de violar os direitos do outro. E fizeram um acordo de paz para continuarem se respeitando mutuamente.

Em cada uma dessas situações o desgaste ocorreu porque cada pessoa resolveu exigir direitos sem parar avaliar a situação e estabelecer o que era de direito de cada um. Cada um se achou mais dono da razão e até roubou do outro a razão. O que os salvou da tragédia foi a trégua, o refazer da relação. Um acordo de paz.

O conselho de bíblico é para que 1) façamos todo o possível para manter a paz com todas as pessoas. 2) Porém quando há ocasiões em que essa paz não é possível o ensino bíblico é deixar o outro seguir em paz seu caminho sem erguer contra ele qualquer empecilho que agrave mais a situação. 3) Sobre todas as coisas Deus é juiz e a ira do homem não opera a justiça de Deus. 4) A vingança e a ira  trás sérias conseqüências sobre quem dele usa. 5) Há um fator importante plenamente importante para a manutenção da paz que é a) sair do centro da questão; b) sofrer o dano.

1-Romanos 12:18 Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens. Hebreus 12:14 Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.

2-Amós 3:3 Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?

3-Tiago 1:20 Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus.

4-Romanos 12:19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor. Provérbios 17:14 Como o soltar das águas é o início da contenda, assim, antes que sejas envolvido afasta-te da questão.

5a-Mateus 5:40 E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa.

5b-João 4.1-3 E QUANDO o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João (Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos), Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia. O grande empecilho para a paz e a harmonia não é tanto que não haja condição para que estas voltem a existir quando faltam por causa dos desgastes das relações. A questão maior é que não queremos agir do modo de Deus, e com isso estabelecemos grandes barreiras que ao longo dos anos criam feridas putrefadas.

O pastor Luiz Flor é poeta amador e tem suas poesias, crônicas e textos publicados em seus blogs púlpito.blog.terra.com.br e poesiadegraca.blogspot.com. Faça uma visita e seja abençoado!

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM VINDOS.

Published in: on fevereiro 27, 2009 at 2:21 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://luizflor.wordpress.com/2009/02/27/restabelecendo-a-paz-que-se-foi/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: