UM TRIBUTO

Compor poemas e textos de modo em geral é para mim um grande divertimento, um exercício de seriedade, uma terapia ocupacional saudável, o abrir da porta de meu coração para que Deus use o texto a fim de que este alcance outras pessoas e crie bons sentimentos nelas.

Desde muito cedo na vida quis ser poeta. Escrevi na juventude alguma coisa. Lembro-me de certo dia em que compus umas linhas e as apresentei a uma amiga de classe do antigo ginásio (quita a oitava série do primeiro grau).

O fiz todo entusiasmado, mas ela acabou com meu sonho de ser poeta. Entendam. O problema não foi ela. É que meu texto era mesmo ruim. O que se salvava dele era o desejo de querer compor. Por isso, durante muito tempo só guardei o desejo de ser poeta, aguardando com esperança o tempo da restauração de todas as coisas, quando lá no céu, no novo mundo que Deus criará, eu pudesse recitar versos ao meu Senhor e a Seu santo Cristo inspirado pelo amado Deus Espírito Santo. Vivi na esperança.

Declarava a todos que se Deus me permitisse nascer fisicamente outra vez e me fizesse a pergunta: que habilidades você gostaria de ter em sua nova fase? Eu sacaria meu esboço e diria: __ Quero três habilidades de Tua parte para mim. Primeiro gostaria de ser pregador. Segundo, gostaria de ser cantor e, terceiro gostaria de ser poeta. Eu não nasci fisicamente de novo, é fato. Mas por um grande milagre de Deus duas e meia dessas três coisas Deus me deu.

Duas e meia? Como assim? Sempre fui um sujeito falante. Lembro-me que ainda no ginásio fui líder de classe sem ter sido eleito para isso. A questão era que como eu falava muito o líder me punha para expressar suas idéias e eu ganhava a fama. O nome ajudou um pouco para eu ser um sujeito conhecido. Diga-se de passagem, quem tem um nome de Flor não passa despercebido. O dom natural da fala era o início de meu chamamento para o ofício pastoral (não o único). Função que exerço hoje com muita alegria.

Quando estava me preparando para exercer o ofício pastoral, fui para uma faculdade teológica. Participei de corais e tive aula de música e tenho uma voz harmônica. Então poso dizer que sou um “cantor meia boca”. Quando se faz necessário me apresento para liderar as músicas que cantamos em louvor a Deus na congregação.

Mas faltava meu grande anelo: ser poeta. Ou pelo menos, um arremedo. Não sei exatamente pra quê, num desses dias que a gente não encontra o que fazer de útil, fui fuçar na internet. Achei um site de um amigo em São Paulo chamado Sammis Reachers. Achei que se tratava de um americano. Pensei assim: __ puxa, um americano que ama meu país e organiza poesias de brasileiros e publica-as em seu blog.

No Blog do nobre desconhecido (hoje, amigo) estava um pedido para que o povo evangélico enviasse suas composições para serem postadas em sua página com o propósito de divulgar a poesia evangélica e por meio dela exaltar o nome de Deus.

Isso foi para mim um clique! Corri para casa, pequei uma folha de papel e escrevi minhas impressões sobre a noite. Depois de rascar papel e passar quase meia noite acordado compus um poema. Tomei coragem e o enviei para o suposto “americano”.
Fiquei morrendo de medo de o SAMMIS REACHERS (quando a gente não conhece bem uma pessoa tratamo-la com toda formalidade. Na minha mente só me referia ao Sammis pelo nome completo) dizer que aquilo não era poema. Que eu tomasse outro rumo.

Chegou um e-mail (ah! amigos, eu adoro receber e-mails). O Sammis dizia que gostou de meu poema e iria postá-lo em sua página. Nem esperei o tempo que havia pago na lan house acabar, corri pra casa e disse pra minha esposa esperando que ela partilhasse da alegria que eu estava sentido. Mas se ela não tivesse ficado alegre eu tinha alegria para dois, três, dez… pessoas.

Ansiosamente aguardei meu poema ser publicado. Aí ele aparece com uma imagem linda acompanhando as linhas e meu nome posando ao lado. Parece que o blog do Sammis era só meu. Os dias passaram e entupi o e-mail do meu amigo de outros e outros poemas. Coitado do Sammis! Outros e outros foram publicados pelo Sammis em seu “nascedouro de idéias”, seu blog.

Assim comecei minha carreira de poeta AMADOR. Não me considero um grande poeta. Apenas um poeta. E Deus vem me dando idéias para compor. Acabei criando meus próprios blog, mas faço questão de ter meus poemas publicados no http://www.poesiaeavnglica.blogspot.com.

Mas, amigos chega uma hora que você precisa sair da fase de larva e se aventurar em novas composições. Enfrentei um problema: DIFICULDADE DE EXPRESSAR MINHAS IDÉIAS. Tomei algumas medidas: 1) orar a Deus pedindo que ele fizesse sua fonte de graça jorrar sobre minha massa cinzenta (deu certo. Voltei a compor); 2) Deus respondeu minha oração me guiando para ler textos e poemas de outros poetas que o SAMMIS tinha relacionado em seu blog.

Aprendi e estou aprendendo muito com eles. Forma, uso de palavras, idéias. Coragem para compor. Sou sempre muito grato a esses amigos distantes e ao mesmo tempo tão perto por estarem me ensinando a arte da composição. Passeis ame corresponder com alguns que por sinal me acolheram muito bem. Em homenagem a estes amigos compus alguns poemas.

Então, leitores, agora eu sei há tempo para tudo. Não se faz poesia só. Aprende-se lendo os poetas. A oração a Deus é uma grande ferramenta para a composição. Tem sempre alguém disposto a nos ajudar.

CONSULTE SITES DE POETAS NOS BLOGS DO SAMMIS REACHERS.

QUERO DESTACAR ALGUNS MESTRES MEUS:
http://www.poesiaevanglica.blogspot.com
http://www.recantodasletras.uol.com.br/autores/camiloborges
Patrícia Neme: “ O livro da intimidade”

P.S.: Leiam autores que não são do mundo evangélico e aprendamos com eles também!

VOCÊ ENCONTRA OS POEMAS DO PASTOR LUIZ FLOR EM SEUS BLOGS:
1) poesiadegraca.blogspot.com (poemas e textos exclusivos do pastor Flor);
2) pulpito.blog.terra.com.br [blog do pastorflor] (poemas do pastor Flor e outros poetas).

Published in: on março 1, 2009 at 6:53 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://luizflor.wordpress.com/2009/03/01/um-tributo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: