A ÁRVORE DO CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL , O PROBLEMA DA ESCOLHA E DO MAL

(Uma avaliação da situação de Deus e do homem)

Nós aceitamos facilmente que as leis existem e são criadas para nos proteger. Basta lembrar das leis que são representadas pela engenharia de trânsito. A faixa de pedestre diz que o motorista deve ter atenção especial com o pedestre. Por sua vez o pedestre deve priorizar a travessia da avenida por essa faixa. Placas indicativas e educativas, marcas de canalizações de tráfego, indicação de velocidade apropriada para aquele trecho protegem a vida de quem guia o veículo como de quem trafega a pé. Eu pessoalmente não encontro nada mais representativo da segurança no transito do que o velho e mundialmente conhecido “semáforo”. Verde, vermelho e amarelo são cores que em qualquer lugar do mundo educa o motorista. Este simples artifício se obedecido é o guarda vida de muitos em nosso trânsito humano junto com o de veículos.

Deus criou o homem e criou leis para que este homem obedecendo tivesse relacionamento harmonioso entre ele e seu semelhante, com seu meio ambiente e com o próprio Criador. O capítulo três do livro de Gênesis mostra de modo completo o resultado de quando se quebra a lei que existe para proteção. Portanto, podemos dizer acerca do capítulo três do abençoado livro de Gênesis: Deus cria lei para o bem de suas criaturas, quebrá-las é prejuízo para elas mesmas e desrespeito à soberania de Deus.

Podemos começar entender melhor a questão de “Por que Deus pôs aquela árvore ali no meio do jardim?” Por que Deus não criou o homem simplesmente para baixar a cabeça e obedecer ao que Ele dizia sem opção de escolha?”“ Se o homem era livre para escolher por que ele teve que ser responsabilizado pela escolha que fez?”

Havia muitas leis que Deus determinou para o homem obedecer ainda quando este estava no jardim do Éden. O mundo nunca funcionou nem funcionaria sem leis que regesse a criação animada e inanimada.

Que leis havia nessa época?

• Dominar a terra e os animais era uma ordem de Deus para o homem. Os animais, por exemplo, deveriam ser usados para ajudar Adão a lavrar a terra de onde comia e foi criado: E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra (Gênesis 1.26).

• Deus determinou a alimentação do homem. Ele deveria ser vegetariano. Ora, o homem era inteligente o suficiente para ver os animais como outra forma de alimentação, mas obedeceu a Deus nesse quesito: disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento (Gênesis 1.29).

• Crescei e multiplicai-vos era uma ordem expressa de Deus para homem e mulher recém criados. Povoar o mundo vazio de gente de forma sustentável era o que deviam fazer: E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra (Gênesis 1.28).

• A ordem de não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal: E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal. E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. E disse o SENHOR Deus (Gênesis 2.9,16-17).

Qualquer uma dessas leis que fosse desobedecida pelo homem e mulher traria castigo e alteraria o meio-ambiente, sua relação com o próximo e com o seu Criador. Se você tem dúvida disso observe o seguinte: o evento conhecido como “Torre de Babel” registrado em Gênesis 11 era uma decisão organizada do homem de contrariar a ordem expressa de Deus de “crescei e multiplicai-vos”. Em resposta a isso o que fez Deus? Deus fê-los ver que a menor de suas leis deve ser obedecida por ser sempre o melhor para nós. Para o bem de todos Deus fez que o homem fizesse o que deveria fazer: Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. Assim o SENHOR os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. Por isso se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra, e dali os espalhou o SENHOR sobre a face de toda a terra (Gênesis 11.7-9). Dali a muito tempo depois. Muito tempo depois mesmo ouvimos a ordem dada por Deus por meio do apóstolo Paulo: Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também (1 Tessalonicense 3.10). Essa ordem não se baseia numa invenção pessoal de Paulo, mas fundamenta-se na lei eterna de crescei, multiplicai-vos e dominai a terra.

Então respondemos a nossa primeira pergunta: “Por que Deus pôs aquela árvore ali no meio do jardim?” O mundo é regido por leis. Nossa obediência a elas torna melhor seu funcionamento. O teste da lei se faz diante da necessidade de obedecê-la. O homem poderia ter desobedecido a Deus em uma outra lei das que citamos, mas o Diabo o tentou com essa.

A maior bênção de Deus ao homem foi fazê-lo à sua imagem e semelhança. Livre com poder de escolha e raciocínio que o permitia saber por que fazia isso ou aquilo e por que não fazia isso ou aquilo. A árvore no meio do jardim dizia que ele, o homem foi criado para OBEDECER a Deus. Obedecer voluntariamente a Deus o faz distinto dos bichos que o fazem por instinto. Deus queria ensinar-lhe que como dono do mundo que era, o homem criação sua dependia dele. O bom relacionamento mantinha a ordem e traria bênçãos sobre o homem. Isso responde a nossa segunda pergunta: ”Por que Deus não criou o homem simplesmente para baixar a cabeça e obedecer ao que Ele dizia sem opção de escolha?” Isso não é diferente do que acontece em nossa relação marido-mulher; pai-filho; patrão-empregado; governo-povo etc. A obediência e respeito mútuos mantém fluindo o bem-estar entre cada grupo.

Se o homem era livre para escolher por que ele teve que ser responsabilizado pela escolha que fez? Porque toda decisão acarreta uma reação. O mundo funciona bem em relação à sua sintonia com Deus e suas leis. Não é diferente para com o homem e a mulher. Estes fazem parte da cadeia de ecossistema do mundo. A opção sábia do homem seria sempre obedecer ao que Deus dizia. Porque? Porque é mito ensinado por Hollywood que a criatura se faz mais sábia e poderosa do que o seu criador. O Criador é sempre mais sábio que seu invento. Se tratando de Deus ele é não somente mais sábio, mas é soberano, isto é, é o único com direito absoluto de reger a criação. Portanto, quando o homem escolhia fazer o que Deus mandava ele tinha bênçãos e quando não teria o juízo.

Toda Lei tem os dois lados implícito nela: mérito e demérito. Mérito para quem a cumpre e demérito para o contrário. O mundo foi alterado pelo homem quando este rompeu a barreira do relacionamento pela obediência. O problema não era a árvore. Era a decisão acertada a ser tomada. O semáforo está na avenida se observamos sua sinalização sempre haverá bons resultados para todos, pedestres e motoristas.

O mundo agora é outro mas não por culpa de Deus. Veja: ORA, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás? E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses? Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi. E disse o SENHOR Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi. Então o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará. E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo. No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás (Gênesis 3.1-19).

Combinando com isso Deus volta a dizer por meio de seus profetas, dessa vez por Isaías: EIS que o SENHOR esvazia a terra, e a desola, e transtorna a sua superfície, e dispersa os seus moradores. E o que suceder ao povo, assim sucederá ao sacerdote; ao servo, como ao seu senhor; à serva, como à sua senhora; ao comprador, como ao vendedor; ao que empresta, como ao que toma emprestado; ao que dá usura, como ao que paga usura. De todo se esvaziará a terra, e de todo será saqueada, porque o SENHOR pronunciou esta palavra. A terra pranteia e se murcha; o mundo enfraquece e se murcha; enfraquecem os mais altos do povo da terra. Na verdade a terra está contaminada por causa dos seus moradores; porquanto têm transgredido as leis, mudado os estatutos, e quebrado a aliança eterna. Por isso a maldição tem consumido a terra; e os que habitam nela são desolados; por isso são queimados os moradores da terra, e poucos homens restam (Isaias 24.1-6).

A Bíblia fala que Deus fará novos céus e nova terra. Tudo será novo e melhor que antes. O Diabo será destruído, o mal cessará e o caminho para adentrar esse reino de bênção é o da OBEDIÊNCIA às leis de Deus. Veja: PAULO, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz a vós da parte de Deus nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo. Sempre devemos, irmãos, dar graças a Deus por vós, como é justo, porque a vossa fé cresce muitíssimo e o amor de cada um de vós aumenta de uns para com os outros, De maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus por causa da vossa paciência e fé, e em todas as vossas perseguições e aflições que suportais; Prova clara do justo juízo de Deus, para que sejais havidos por dignos do reino de Deus, pelo qual também padeceis; Se de fato é justo diante de Deus que dê em paga tribulação aos que vos atribulam, E a vós, que sois atribulados, descanso conosco, quando se manifestar o Senhor Jesus desde o céu com os anjos do seu poder, Como labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder, Quando vier para ser glorificado nos seus santos, e para se fazer admirável naquele dia em todos os que crêem ( porquanto o nosso testemunho foi crido entre vós ) (2Tessalonicenses 1.1-10).

Fomos criados para gozar bênçãos. Bênção é fruto da obediência a Deus.

VISITE OS BLOGS DE POESIA DO PASTOR LUIZ FLOR: púlpito.blog.terra.com.br e poesiadegraca.blogspot.com

QUER FALAR COMIGO SOBRE MEUS ARTIGOS? USE MEU E-MAIL: Luiz-flor@hotmail.com

Published in: on março 10, 2009 at 8:21 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://luizflor.wordpress.com/2009/03/10/a-arvore-do-conhecimento-do-bem-e-do-mal-o-problema-da-escolha-e-do-mal/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: