FUNDAMENTOS PARA UMA VIDA CONJUGAL FELIZ – 2ª

 

 

Nosso segundo fundamento foi dividido em duas partes. Reconhecimento (valorizar o outro e cada um agir dentro de espaço) e hoje queremos tratar da segunda parte que é Convivência Harmoniosa. Nessa parte quero destacar os tipos de casais, mas buscar o modelo ideal que devemos seguir. Lutar para ser igual.

 

             I.      CASAIS QUE BRIGAM O TEMPO TODO POR TUDO

Não precisa dizer que é preciso parar para resolver os motivos da briga. Geralmente o motivo básico é que cada um quer que o outro faça o que lhe é requerido no tempo de quem reclama.

O triste é que nessas brigas uma ao outro se tratam como inimigos desferindo agressões verbais. O resultado disso será a mútua destruição (Gálatas 5.15).

 

          II.      CASAIS QUE TÊM ACORDO PARA NÃO FAZER O QUE DEUS QUER

Nesse tipo quando um dos cônjuges não quer vir à igreja, por exemplo, ou ainda participar de um evento (financeiro, evangelístico, ler a Bíblia, orar, qualquer atividade que diga respeito à vida devocional o outro simplesmente o apóia quando deveria incentivar ao contrário (Atos 5; 1Reis 21).

Esse tipo esquece que o juízo de Deus os alcançará.

 

       III.      CASAIS QUE SE CULPAM MUTUAMENTE

Ninguém assume sua culpa. O outro é sempre o culpado pelo erro do outro (Gênesis 3).

 

       IV.      CASAIS QUE UM SÓ REALIZA SUA PARTE QUANDO UMA GRANDE CRISE SE ABATE SOBRE ELES (Êxodo 4.24-26).

 

          V.      O CASAL BEM-ME-QUER MAL-ME-QUER

Estes brigam o tempo todo. Fala do companheiro como o pior dos seres humanos no mundo. Quando estão em pé de guerra concordavam com tudo o que se dizia a respeito do cônjuge, mas uma vez que se uniram, que os ânimos esfriaram agora se unem e já não vêem nenhum mal no outro, não discutem o que há de errado, apenas vai vivendo como folha levada pelo vento.

 

       VI.      O CASAL CRISTÃO (Atos 18.1-4,18, 23-27; Romanos 16.3-4)

Características:

1.      Estavam juntos e unidos em um só propósito (evangelizar)

2.      Trabalhavam para o bem comum (trabalhar para suprir as necessidades)

3.      Tinham amigos em comum (se meu amigo não pode ser amigo de minha esposa é que ele é um mal caráter. Nem merece a minha amizade).

4.      Assumiam riscos juntos na obra de Deus.

O fato de os textos sobre eles não mencionar problemas entre os dois os coloca como nosso padrão. Não é que não tinham problemas, mas era que o que mais sobressaia entre eles era a união, a harmonia.

 

Tiago 3:11-12

Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?

Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.

 

CONHEÇA OS BLOG DO PASTOR LUIZ FLOR:

www.pulpito.blog.terra.com.br

www.poesiadegraca.blogspot.com

www.luizflor.wordpress.com (Recanto da Alma)

 

QUER FALAR COMIGO? USE MEUS E-MAILS:

Luiz-flor@hotmail.com e Luiz-pastorflor@hotmail.com

Published in: on abril 27, 2009 at 5:45 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://luizflor.wordpress.com/2009/04/27/fundamentos-para-uma-vida-conjugal-feliz-2%c2%aa/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: