A REFORMA ORTOGRÁFICA E OS DESMANDOS EM NOSSO PAÍS

A reforma ortográfica chamou bastante minha atenção . É que há bem pouco tempo eu e muitos brasileiros lutávamos para escrever pondo os acentos em seus devidos lugares. E com tanta luta muito de nós errávamos muitas vezes. Em tantas outras não fosse o corretor ortográfico de nossos computadores e os dicionários, velhos amigos sempre à mão, muitas palavras sairiam erradas. Não tanto por desconhecimento, mas até por descuido.

Meu governo por uma necessidade de facilitar a comunicação entre os países de língua portuguesa está fazendo uma reforma ortográfica em nossa língua escrita. Não há nada de errado com isso, pois vivemos em um tempo de globalização. Até a língua franca mundial padronizou-se para se tornar mais acessível a todos. É o tal de inglês internacional. E todos conseguem se entender bem.

Minha atenção foi despertada pelo fato de aquilo que antes era errado passar a ser certo. Por exemplo. Se eu escrevesse fenómeno estaria errado. Mas agora posso escrever fenômeno e fenómeno e estarei usando a língua culta. Criou-se regra para fazer do errado, certo. É muito estranho isso.

Nessa onda de reforma ortográfica eu reparei, ops, quer dizer, observei; quer dizer, tanto faz, que é possível fazer regras para justificar tudo. No caso da grafia não há prejuízo algum. Mas quando isso começa acontecer dentro da sociedade organizada, acontecem severas atrocidades aos cidadãos e ao bem publico e comum.

Há grande problema quando a casa que deveria fazer leis que beneficiem o povo faz lei para beneficiar a si mesmos. Quando deveriam criar leis para proteger o cidadão promovendo uma reforma no código penal e nos tribunais lesgilam em favor de si fazendo leis que protegem aqueles que têm foro privilegiado ou algum diploma de curso superior. Ora, para mim marginal é marginal tenha ou não diploma de curso superior.

Quando nosso congresso se preocupa tanto com a saúde de seus funcionários, mas diga-se, deputados e senadores que lhes dá plano de saúde top de linha e vitalício enquanto o povo corre de hospital em hospital procurando atendimento e quando é atendido é mal atendido há um grave problema em se fazer lei. Sem falar no grande carnaval das passagens aéreas que dizem ser antiético, mas não ser crime, pois existe uma lei que autoriza a doação de passagens no atacado e varejo.

Um grande mal está se instalando na sociedade organizada. É querer regulamentar tudo aquilo que ela não pode, melhor dizendo, não quer banir. Aborto, uso de drogas, não condenação de menores infratores que cometem crimes hediondos. Descriminalização do adultério e por ai vai.

Acho bom a parte da sociedade que ainda tem juízo começar a protestar para que a onda da correção ortográfica que cria regras para justificar o que era errado, mas nesse caso sem nenhum dano, se alastre mais ainda em nosso congresso e casas de legislação e sociedade organizada criando leis ou lutando para criar leis que virão a beneficiar somente uma minoria mal intencionada.

CONHEÇA OS BLOGS DO PASTOR LUIZ FLOR:
http://www.pulipto.blog.terra.com.br
http://www.poesiadegraca.blogspot.com
http://www.luizflor.wordpress.com (Recanto da Alma)

QUER FALAR COMIGO SOBRE MEUS TEXTOS? USE MEUS E-MAILS:
Luiz-flor@hotmail.com e Luiz-pastorflor@hotmail.com

Published in: on abril 29, 2009 at 9:11 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://luizflor.wordpress.com/2009/04/29/a-reforma-ortografica-e-os-desmandos-em-nosso-pais/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: