O CRISTIANISMO NOS CLAUSTROS

Através dos tempos, algumas pessoas tem renunciado à vida social em época de crise e se retirado para a solidão a fim de operar sua própria salvação fora da sociedade que julgavam decadente e arruinada. No período da gradual decadência interna do Império Romano, o monasticismo exerceu um forte apelo para muitos que prontamente renunciaram a sociedade em favor do claustro. Este movimento tem suas origens no século IV, quando leigos em número cada vez maior começaram a se ausentar do mundo. Ai final do século VI, o monasticismo tinha fundas raízes na Igreja ocidental e oriental. Um segundo período de grandeza do monasticismo ocorreu por ocasião das reformas monásticas dos séculos X e XI. A era dos frades no século XIII constitui um terceiro período. O surgimento dos Jesuítas na Contra-Reforma do século XVI constitui o período final em que o monasticismo atingiu profundamente a Igreja. O movimento exerce até hoje um importante papel na vida da Igreja Católica Romana.

 

Os mosteiros eram um refúgio para os que se isolavam da sociedade e precisavam de ajuda. Os que necessitavam de hospitalização geralmente eram bem cuidados no mosteiro. Os viajantes cansados podiam estar certos de alimentação e repouso no albergue do mosteiro. Aqueles que estivessem fartos do mundanismo de seus podiam encontrar no mosteiro um refúgio às preocupações da vida. Alguns dos maiores líderes da Igreja medieval, como Gregório VII (c.1033-1085) por exemplo, vieram dos mosteiros.

 

Em muitos casos também o monasticismo favoreceu o orgulho espiritual, com os monges tornando-se orgulhosos de seus atos ascéticos praticados em benefício de suas próprias almas. Como os mosteiros tornaram-se ricos, devido à frugalidade e propriedade em comum, o ócio, a avareza e a glutonaria campearam.

 

O monasticismo contribui para o rápido desenvolvimento de uma organização hierárquica centralizada na Igreja, isto porque os monges deviam obediência aos superiores que, por sua vez, obedeciam ao papa. Podemos lamentar estes desvios mas temos também de admirar as excelentes contribuições prestadas por esses monges à vida medieval.

 

 

O Cristianismo Através dos Séculos – Uma História da Igreja Cristã, capítulo14.

 

 

CONHEÇA OS BLOGS DO PASTOR LUIZ FLOR:

www.pulpito.blog.terra.com.br]

www.poesiadegraca.blogspot.com

www.luizflor.wordpress.com

 

QUER FALAR COMIGO: USE MEUS E-MAILS:

Luiz-flor@hotmail.com e Luiz-pastor@hotmail.com

Published in: on maio 3, 2009 at 6:36 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://luizflor.wordpress.com/2009/05/03/o-cristianismo-nos-claustros/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: