QUANDO PEQUENAS COISAS E SERES SE TORNAM GRANDES

 

Se transformássemos esse título em pergunta seria uma boa empreitada em busca de uma grande resposta. Então, vamos pôr o título em forma de pergunta e ir em busca da resposta: Quando pequenas coisas e seres se tornam grandes?

 

Óbvio que não há melhor lugar para achar a resposta do que na história do relacionamento de Deus com o homem. Essa história está registrada nas páginas do livro sagrado de Deus, a Bíblia.

 

Nós seres finitos sempre sofremos com o problema do tempo, por isso vamos buscar a resposta a nossa pergunta usando o livro de êxodo, o segundo da Bíblia sagrada.

 

1. UM ARBUSTO SERVIU PARA DEUS SE REVELAR A MOISÉS

Êxodo 3.1-4

E APASCENTAVA Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao monte de Deus, a Horebe. E apareceu-lhe o anjo do SENHOR em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. E Moisés disse: Agora me virarei para lá, e verei esta grande visão, porque a sarça não se queima. E vendo o SENHOR que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui.

 

Uma sarça nada mais é do que um arbusto característico de regiões desérticas. Sem aparência bela e sem valor nutritivo algum cresce em lugares ermos catando um pouco do orvalho da noite ou outra pequena fonte de água. Mas foi aí que Deus escolheu para revelar sua glória a Moisés.

 

2. A TERRA SECA DO DESERTO VIROU VALIOSA QUANDO DEUS PISOU NELA

Êxodo 3.4-5

E vendo o SENHOR que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui. E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.

 

Tem terra menos agricultável nesse mundo do que a desértica? Menos valorosa para moradia e instalações de qualquer gênero. Carros, camelos e viajantes são castigados por essa terra fofa e fina. Ninguém quer comprar uma gleba de terra no deserto. Os próprios beduínos têm que andar de um lado para o outro para achar um oásis.

 

Pois, bem, Deus disse: ___ Moisés a terra em que eu estou pisando antes sem valor agora é especial (santa).

 

3. MOISÉS SE VIA COMO UMA PESSOA DE MENOR PORTE

Êxodo 3.10-18

Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó para que tires o meu povo (os filhos de Israel ) do Egito. Então Moisés disse a Deus: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel? E disse: Certamente eu serei contigo; e isto te será por sinal de que eu te enviei: Quando houveres tirado este povo do Egito, servireis a Deus neste monte. Então disse Moisés a Deus: Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós. E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração. Vai, e ajunta os anciãos de Israel e dize-lhes: O SENHOR Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, me apareceu, dizendo: Certamente vos tenho visitado e visto o que vos é feito no Egito. Portanto eu disse: Far-vos-ei subir da aflição do Egito à terra do cananeu, do heteu, do amorreu, do perizeu, do heveu e do jebuseu, a uma terra que mana leite e mel. E ouvirão a tua voz; e irás, tu com os anciãos de Israel, ao rei do Egito, e dir-lhe-eis: O SENHOR Deus dos hebreus nos encontrou. Agora, pois, deixa-nos ir caminho de três dias para o deserto, para que sacrifiquemos ao SENHOR nosso Deus.

 

Moisés recebeu uma missão infinitamente maior que sua capacidade. Ele tinha razão em dizer: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel? De fato o que ele era? Um foragido, ex-candidato a monarca e, agora cuidador de ovelha no meio do nada do deserto. Mas Deus se antecipou a dizer: Certamente eu serei contigo. Deus com Moisés faria-o tornar capaz para a missão. Visto só, Moisés era apenas um reles homem diante de tamanha missão.

 

4. UMA VARA SERIA A GRANDE ARMA DE MOISÉS

Êxodo 4.17

Toma, pois, esta vara na tua mão, com que farás os sinais.

 

Uma vara é só um pedaço de pau seco que foi extraído da árvore. A vara servia apenas para ajudar a tanger o gado e de apoio para Moisés caminhar nas areias frouxas do deserto e no meio das pedras e nada mais que isso. Servia para lembrar que ele precisava de apoio para caminhar e constatar sua velhice. Mas foi essa coisa que Deus utilizou para realizar grandes sinais por meio de Moisés. Uma vara! Pense só nisso. Uma vara!

 

Deus durante sua conversa com Moisés irritou-se com a insistência de Moisés de se vê como nada e sem condições: Então disse Moisés ao SENHOR: Ah, meu Senhor! Eu não sou homem eloqüente, nem de ontem nem de anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu servo; porque sou pesado de boca e pesado de língua. E disse-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR? Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar. Ele, porém, disse: Ah, meu Senhor! Envia pela mão daquele a quem tu hás de enviar. Então se acendeu a ira do SENHOR contra Moisés, e disse: Não é Arão, o levita, teu irmão? Eu sei que ele falará muito bem; e eis que ele também sai ao teu encontro; e, vendo-te, se alegrará em seu coração (Êxodo 4.10-14).

 

Isso mesmo Deus se irrita quando todas as condições nos são dadas para a realização de qualquer tarefa e nós procrastinamos sempre nos vendo como “coitadinhos”.

 

Quando pequenas coisas e seres se tornam grandes? Quando passam pelas mãos de Deus. O Senhor é o mesmo de antes como Ele mesmo disse a Moisés:  

E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração (Êxodo 3.15).

 

Se você duvida continuará perdido em sua pequenez.

 

O pastor Luiz Flor dos Santos é poeta amador e suas poesias e textos estão em seus blogs pulpito.blog.terra.com.br e poesiadegraca.blogspot.com. FAÇA UMA VISITA E SAIA ABENÇOADO!

 

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM VINDOS!

Anúncios
Published in: on fevereiro 28, 2009 at 1:43 pm  Deixe um comentário  

RESTABELECENDO A PAZ QUE SE FOI

A relação entre pessoas tende a se desgastar por causa do pecado delas, de descuido e outros fatores negativos que se estabelece entre elas. A relação das pessoas se desgasta até mesmo com Deus. É provável que a atenção se transforme em descuido, a cordialidade em aspereza, a paz em contenda. É preciso parar para avaliar tudo, isto é, DÁ-SE UM MOMENTO DE TRÉGUA e refazer a ordem das coisas.

Vejamos algumas passagens bíblicas que nos mostram os dois lados da história para que possamos consertar ou restabelecer a ordem em nossas relações já que é observando que se aprende a fazer.

I. A BOA RELAÇÃO ENTRE ABRAÃO E LÓ SE DESGASTOU

Gênesis 12.1-5

ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Assim partiu Abrão como o SENHOR lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã. Gênesis 13.1-12 SUBIU, pois, Abrão do Egito para o lado do sul, ele e sua mulher, e tudo o que tinha, e com ele Ló. E era Abrão muito rico em gado, em prata e em ouro. E fez as suas jornadas do sul até Betel, até ao lugar onde a princípio estivera a sua tenda, entre Betel e Ai; Até ao lugar do altar que outrora ali tinha feito; e Abrão invocou ali o nome do SENHOR. E também Ló, que ia com Abrão, tinha rebanhos, gado e tendas.E não tinha capacidade a terra para poderem habitar juntos; porque os seus bens eram muitos; de maneira que não podiam habitar juntos. E houve contenda entre os pastores do gado de Abrão e os pastores do gado de Ló; e os cananeus e os perizeus habitavam então na terra. E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti, e entre os meus pastores e os teus pastores, porque somos irmãos. Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; e se escolheres a esquerda, irei para a direita; e se a direita escolheres, eu irei para a esquerda. E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do SENHOR ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar. Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu Ló para o oriente, e apartaram-se um do outro. Habitou Abrão na terra de Canaã e Ló habitou nas cidades da campina, e armou as suas tendas até Sodoma. O fator que proporcionou a retomada do bom relacionamento entre eles foi terem parado para avaliar a situação e estabelecer um acordo de paz com esforço de ambos os lados e com ambos os lados dispostos a buscar a paz e a harmonia.

II. A BOA RELAÇÃO ENTRE SARA, ABRAÃO E AGAR SE DESGASTOU

Gênesis 16.1-9

ORA Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos, e ele tinha uma serva egípcia, cujo nome era Agar. E disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai. Assim tomou Sarai, mulher de Abrão, a Agar egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão seu marido, ao fim de dez anos que Abrão habitara na terra de Canaã. E ele possuiu a Agar, e ela concebeu; e vendo ela que concebera, foi sua senhora desprezada aos seus olhos. Então disse Sarai a Abrão: Meu agravo seja sobre ti; minha serva pus eu em teu regaço; vendo ela agora que concebeu, sou menosprezada aos seus olhos; o SENHOR julgue entre mim e ti. E disse Abrão a Sarai: Eis que tua serva está na tua mão; faze-lhe o que bom é aos teus olhos. E afligiu-a Sarai, e ela fugiu de sua face. E o anjo do SENHOR a achou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur. E disse: Agar, serva de Sarai, donde vens, e para onde vais? E ela disse: Venho fugida da face de Sarai minha senhora. Então lhe disse o anjo do SENHOR: Torna-te para tua senhora, e humilha-te debaixo de suas mãos. O fator que proporcionou a retomada do bom relacionamento entre eles foi o reconhecimento de Agar de seu erro e prepotência e a disposição de viver em paz com seus patrões. Também o fato de que Abraão que estava fazendo vista grossa ao problema saiu de sua passividade e agiu para mediar a paz.

III. A BOA RELAÇÃO ENTRE ABIMELEQUE, FICOL E ABRAÃO SE DESGASTOU

Gênesis 21.22-34

E aconteceu naquele mesmo tempo que Abimeleque, com Ficol, príncipe do seu exército, falou com Abraão, dizendo: Deus é contigo em tudo o que fazes; Agora, pois, jura-me aqui por Deus, que não mentirás a mim, nem a meu filho, nem a meu neto; segundo a beneficência que te fiz, me farás a mim, e à terra onde peregrinaste. E disse Abraão: Eu jurarei. Abraão, porém, repreendeu a Abimeleque por causa de um poço de água, que os servos de Abimeleque haviam tomado à força. Então disse Abimeleque: Eu não sei quem fez isto; e também tu não mo fizeste saber, nem eu o ouvi senão hoje. E tomou Abraão ovelhas e vacas, e deu-as a Abimeleque; e fizeram ambos uma aliança. Pôs Abraão, porém, à parte sete cordeiras do rebanho. E Abimeleque disse a Abraão: Para que estão aqui estas sete cordeiras, que puseste à parte? E disse: Tomarás estas sete cordeiras de minha mão, para que sejam em testemunho que eu cavei este poço. Por isso se chamou aquele lugar Berseba, porquanto ambos juraram ali. Assim fizeram aliança em Berseba. Depois se levantou Abimeleque e Ficol, príncipe do seu exército, e tornaram-se para a terra dos filisteus. E plantou um bosque em Berseba, e invocou lá o nome do SENHOR, Deus eterno. E peregrinou Abraão na terra dos filisteus muitos dias. A retomada do bom relacionamento entre Abraão, Ficol e Abimeleque se tornou possível porque cada parte deixou de violar os direitos do outro. E fizeram um acordo de paz para continuarem se respeitando mutuamente.

Em cada uma dessas situações o desgaste ocorreu porque cada pessoa resolveu exigir direitos sem parar avaliar a situação e estabelecer o que era de direito de cada um. Cada um se achou mais dono da razão e até roubou do outro a razão. O que os salvou da tragédia foi a trégua, o refazer da relação. Um acordo de paz.

O conselho de bíblico é para que 1) façamos todo o possível para manter a paz com todas as pessoas. 2) Porém quando há ocasiões em que essa paz não é possível o ensino bíblico é deixar o outro seguir em paz seu caminho sem erguer contra ele qualquer empecilho que agrave mais a situação. 3) Sobre todas as coisas Deus é juiz e a ira do homem não opera a justiça de Deus. 4) A vingança e a ira  trás sérias conseqüências sobre quem dele usa. 5) Há um fator importante plenamente importante para a manutenção da paz que é a) sair do centro da questão; b) sofrer o dano.

1-Romanos 12:18 Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens. Hebreus 12:14 Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.

2-Amós 3:3 Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?

3-Tiago 1:20 Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus.

4-Romanos 12:19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor. Provérbios 17:14 Como o soltar das águas é o início da contenda, assim, antes que sejas envolvido afasta-te da questão.

5a-Mateus 5:40 E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa.

5b-João 4.1-3 E QUANDO o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João (Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos), Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia. O grande empecilho para a paz e a harmonia não é tanto que não haja condição para que estas voltem a existir quando faltam por causa dos desgastes das relações. A questão maior é que não queremos agir do modo de Deus, e com isso estabelecemos grandes barreiras que ao longo dos anos criam feridas putrefadas.

O pastor Luiz Flor é poeta amador e tem suas poesias, crônicas e textos publicados em seus blogs púlpito.blog.terra.com.br e poesiadegraca.blogspot.com. Faça uma visita e seja abençoado!

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM VINDOS.

Published in: on fevereiro 27, 2009 at 2:21 pm  Deixe um comentário  

APRENDENDO O VALOR DA OBEDIÊNCIA COM AS ORDENS DE DEUS A SEUS PROFETAS

 

A relação de Deus com seus profetas é marcada por ordens vindas de Deus que no primeiro momento parecem descabidas. Exageradas. Mas Deus nada faz sem propósito definido ou exagerado. São ordens do tipo: O princípio da palavra do Senhor por meio de Oséias. Disse, pois, o Senhor a Oséias: Vai, toma uma mulher de prostituições, e filhos de prostituição; porque a terra certamente se prostitui, desviando-se do Senhor (Oséias 1.2).

 

Bom, pode-se perguntar por que o profeta tinha que comprometer sua reputação desse modo. Foram muitas as ordens de Deus ao profeta Jeremias desse tipo.

 

Vamos vê-las e entender o porquê disso.

 

I – DEUS PERGUNTA O ÓBVIO A JEREMIAS (Jeremias 1.11-15)

Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? E eu disse: Vejo uma vara de amendoeira. E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la. E veio a mim a palavra do Senhor segunda vez, dizendo: Que é que vês? E eu disse: Vejo uma panela a ferver, cuja face está para o lado do norte. E disse-me o Senhor: Do norte se descobrirá o mal sobre todos os habitantes da terra. Porque eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte, diz o Senhor; e virão, e cada um porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e contra todos os seus muros em redor, e contra todas as cidades de Judá.

 

Ora, Jeremias era nativo daquele lugar e conhecia bem a vegetação. E quem ao ser apresentado a uma panela não saberia dizer que é uma panela e para que lado ela está virada?

 

Por que disso?

 

II – DEUS MANDA JEREMIAS COMPRAR UM CINTO USÁ-LO POR UM TEMPO E DEPOIS ESCONDÊ-LO (Jeremias 13.1-11).

Assim me disse o Senhor: Vai, e compra um cinto de linho e põe-no sobre os teus lombos, mas não o coloques na água. E comprei o cinto, conforme a palavra do Senhor, e o pus sobre os meus lombos. Então me veio a palavra do Senhor pela segunda vez, dizendo:Toma o cinto que compraste, e que trazes sobre os teus lombos, e levanta-te; vai ao Eufrates, e esconde-o ali na fenda de uma rocha. E fui, e escondi-o junto ao Eufrates, como o Senhor me havia ordenado. Sucedeu, ao final de muitos dias, que me disse o Senhor: Levanta-te, vai ao Eufrates, e toma dali o cinto que te ordenei que o escondesses ali. E fui ao Eufrates, e cavei, e tomei o cinto do lugar onde o havia escondido; e eis que o cinto tinha apodrecido, e para nada prestava. Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Assim diz o Senhor: Do mesmo modo farei apodrecer a soberba de Judá, e a muita soberba de Jerusalém. Este povo maligno, que recusa ouvir as minhas palavras, que caminha segundo a dureza do seu coração, e anda após deuses alheios, para servi-los, e inclinar-se diante deles, será tal como este cinto, que para nada presta. Porque, como o cinto está pegado aos lombos do homem, assim eu liguei a mim toda a casa de Israel, e toda a casa de Judá, diz o SENHOR, para me serem por povo, e por nome, e por louvor, e por glória; mas não deram ouvidos.

 

Por que Deus teve que dá todo esse trabalho ao profeta? Não seria suficiente apenas dizer que: __ assim como um cinto em contato com a água apodrece, meu povo em contato com o pecado vai se desfazer?

 

Hoje em nossos dias se uma pessoa é prolixa em sua fala ou na sua escrita é logo tido por “medíocre”, “péssimo orador”, “cansativo” e aí vão muitos termos dessa natureza.

 

O que Deus queria com seu profeta submetendo-o a todo esse ritual?

 

III – DEUS MANDA JEREMIAS PREGAR EM UM ENDEREÇO ESPECÍFICO (Jeremias 7.1-7)

A palavra que da parte do Senhor, veio a Jeremias, dizendo:

Põe-te à porta da casa do Senhor, e proclama ali esta palavra, e dize: Ouvi a palavra do Senhor, todos de Judá, os que entrais por estas portas, para adorardes ao Senhor. Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Melhorai os vossos caminhos e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar. Não vos fieis em palavras falsas, dizendo: Templo do Senhor, templo do Senhor, templo do Senhor é este. Mas, se deveras melhorardes os vossos caminhos e as vossas obras; se deveras praticardes o juízo entre um homem e o seu próximo; Se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal, Eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais, desde os tempos antigos e para sempre.

 

Será que não seria o bastante que Jeremias pregasse em qualquer lugar já que no país dele todos estavam desviados de Deus? Por que tinha que ser nas portas do tempo tendo que ir uma a uma?

 

IV – DEUS DIZ A JEREMIAS PARA NÃO ORAR PELO POVO (Jeremias 14.11-13)

Disse-me mais o Senhor: Não rogues por este povo para seu bem. Quando jejuarem, não ouvirei o seu clamor, e quando oferecerem holocaustos e ofertas de alimentos, não me agradarei deles; antes eu os consumirei pela espada, e pela fome e pela peste. Então disse eu: Ah! Senhor Deus, eis que os profetas lhes dizem: Não vereis espada, e não tereis fome; antes vos darei paz verdadeira neste lugar.

 

A oração sempre foi algo primordial na relação de um crente e Deus. Agora Deus diz que não ouvirá a oração de Jeremias acerca do povo. Isso não parece um contra-senso?

 

V – DEUS DEU ALGUMAS ORDENS DURAS PARA JEREMIAS

            1. Não case (Jeremias 16.1-4): E VEIO a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Não tomarás para ti mulher, nem terás filhos nem filhas neste lugar. Porque assim diz o SENHOR, acerca dos filhos e das filhas que nascerem neste lugar, acerca de suas mães, que os tiverem, e de seus pais que os gerarem nesta terra: Morrerão de enfermidades dolorosas, e não serão pranteados nem sepultados; servirão de esterco sobre a face da terra; e pela espada e pela fome serão consumidos, e os seus cadáveres servirão de mantimento para as aves do céu e para os animais da terra.

 

Ora se o povo está desviado de Deus, porque eu deveria me privar de meu bem-estar?

            2. Não entre num funeral (Jeremias 16.5-7): Porque assim diz o SENHOR: Não entres na casa do luto, nem vás a lamentar, nem te compadeças deles; porque deste povo, diz o SENHOR, retirei a minha paz, benignidade e misericórdia. E morrerão grandes e pequenos nesta terra, e não serão sepultados, e não os prantearão, nem se farão por eles incisões, nem por eles se raparão os cabelos. E não se partirá pão para consolá-los por causa de seus mortos; nem lhes darão a beber do copo de consolação, pelo pai ou pela mãe de alguém.

 

A morte é um fenômeno que comove a todos. Prestar solidariedade nestas horas é uma prova de amizade e sentimento pela raça humana. Privar o profeta desse ato não é uma violência?

            3. Entrar numa festa (Jeremias 16.8-9): Nem entres na casa do banquete, para te assentares com eles a comer e a beber. Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que farei cessar, neste lugar, perante os vossos olhos, e em vossos dias, a voz de gozo e a voz de alegria, a voz do esposo e a voz da esposa.

 

De novo pergunto: Por que o profeta deveria se privar de seu lazer e bem estar por causa de um povo que não queria nada com Deus?

 

VI – DEUS MANDA JEREMIAS PREGAR NO PORTÃO DA CIDADE (Jeremias 17.19-21)

Assim me disse o Senhor: Vai, e põe-te à porta dos filhos do povo, pela qual entram os reis de Judá, e pela qual saem; como também em todas as portas de Jerusalém. E dize-lhes: Ouvi a palavra do Senhor, vós, reis de Judá e todo o Judá, e todos os moradores de Jerusalém que entrais por estas portas. Assim diz o Senhor: Guardai as vossas almas, e não tragais cargas no dia de sábado, nem as introduzais pelas portas de Jerusalém.

 

De novo Deus comissiona o profeta a ir de portão em portão pregando o evangelho. Será que ele não poderia simplesmente pregar no lugar que Ele escolhesse?

 

VII – DEUS MANDA JEREMIAS IR Á CASA DE UM OLEIRO PARA VÊ-LO TRABALHANDO (Jeremias 18.1-6)

A palavra do Senhor, que veio a Jeremias, dizendo: Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas, Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer. Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? Diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.

 

Pergunto: por que Deus simplesmente não descreveu a cena para o profeta e concluiu dizendo que Ele poderia fazer o mesmo com quem Ele, Deus quisesse?

 

VIII – DEUS MANDA JEREMIAS COMPRAR UMA BOTIJA E FAZER UMA ENCENAÇÃO (Jeremias 19.1-3)

Assim disse o Senhor: Vai, e compra uma botija de oleiro, e leva contigo alguns dos anciãos do povo e alguns dos anciãos dos sacerdotes; E sai ao Vale do Filho de Hinom, que está à entrada da porta do sol, e apregoa ali as palavras que eu te disser; E dirás: Ouvi a palavra do Senhor, ó reis de Judá, e moradores de Jerusalém. Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que trarei um mal sobre este lugar, e quem quer que dele ouvir retinir-lhe-ão os ouvidos.

 

Essa é mais uma daquelas coisas que podemos chamar de “prolixas”. Deus não poderia simplesmente descrever a cena e extrair dela a conclusão?

 

Por que Deus não deixou simplesmente Jeremias fazer as coisas do modo como lhe parecesse melhor? Jeremias era um coração cheio d devoção a Deus e, crê-se, que de um coração cheio de devoção haja sempre boas intenções embora os modos contrariem as ordens pré-estabelecidas por Deus.

 

Respondo que não poderia ser de outra forma. E vejamos por que:

 

  1. Deus estava testando a atenção e obediência de seu servo ao que Ele Deus dizia.
  2. Deus conhece melhor do que nós qual mensagem, lugar e que forma a mensagem deve ter para ser entregue.
  3. Deus conhece o coração de todos as pessoas e sabe melhor o que causará impacto nas suas vidas.
  4. Deus queria que o profeta entendesse que tudo está debaixo do controle de Deus.
  5. Deus queria que o profeta de Deus se identificasse com a mensagem que estava pregando.

 

A RAZÃO MAIS OBVIA PARA TUDO ISSO É: para se ter comunhão real com Deus é preciso obedecer cada parte de suas orientações. Os resultados quando seguimos o que Deus manda são duradouros e eficazes. É nesse aspecto que o evangelicalismo moderno peca: querem produzir resultados ignorando os modos de Deus. O tempo de Deus. Daí surgem movimentos os mais bizarros que enfeiam o evangelho. O alvo maior é a QUANTIDADE E NÃO A OBEDIÊNCIA. Se Jeremias e até mesmo o Senhor Jesus tivessem que ser medidos por seus resultados imediatos eles seriam considerados uns fracassos pelos marketeiros evangélicos de plantão.

 

 

REFLEXÃO:

  1. O ecumenismo é o método de Deus de se promover a paz para pregar o evangelho?

 

      2. Igrejas desfilando no período de carnaval com seus blocos de “santos” é o método de Deus para “se fazer tudo para com todos”?

 

 

      3. Os pregadores que aboliram de suas pregações as palavras “inferno e pecado” para não perturbarem os clientes, digo melhor os visitantes é o método de Deus para ganhar muitos para Cristo?

 

      4. A união de igrejas de tosos os credos evangélicos é o método de Deus para promover unidade?

 

      5. Os resultados em termos de quantidade é o melhor aferidor do sucesso?

 

  1. É o método de Deus abandonar o ensino doutrinário e se guiar pelos resultados só porque um monte de gente está fazendo o mesmo?

 

  1. Será que não basta apenas eu ter uma religião, pois o que vale é a intenção?

 

LEMBREMOS: Obediência a Deus é o maior segredo do sucesso como nos diz o profeta Samuel:

Porém Samuel disse: Tem porventura o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do SENHOR? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniqüidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei (1Samuel 15.22-23).

 

 

 

O pastor Luiz Flor é poeta amador e suas poesias estão postadas em seus blogs: pulpito.blog.terra.com.br e poesiadegraca.blogspot.com. FAÇA UMA VISITA E SAIA ABENÇOADO.

 

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM VINDOS!’

Published in: on fevereiro 26, 2009 at 3:24 pm  Deixe um comentário  

JESUS QUEM ELE É DE VERDADE?

 

Eu tenho uma alma interiorana. Esse nome aí quer dizer que gosto de lugares calmos, rodeados de vegetação e com aquele ar de pouco progresso. Pois bem, um dia desses fui convidado a pregar em um lugarzinho do tipo que descrevi e que cativa minha alma. Foi um culto simples com pessoas sentadas em lugares improvisados. Tronco de carnaúba, tijolos e até no chão. Mas tinham cadeiras também.

 

Antes do culto eu tirei meu carro da garagem para ir até lá, mas meu amadinho de vinte e três anos e muita luta deu o prego. Resultado? Um irmão nos levou em seu carro mais novo depois de dar duas viagens. Percebam que tudo aconteceu do jeitinho de pouco progresso.

 

Na volta o irmão para não dar duas viagens, pois a estrada estava ruim, sugeriu que caminhássemos e ele nos pegaria em algum lugar da estrada. Ele tinha ido deixar uma leva de pessoas em casa.

 

A caminhada foi para mim um presente de Deus. A lua estava cheia e bem clara e a mata ficou iluminada alimentando minha alma interiorana. Fiquei torcendo para que o irmão demorasse mais para que eu e alguns rapazes que iam comigo pudéssemos caminhar mais. Não precisa dizer que os rapazes não estavam gostando nada daquilo, mas eu estava amando. O vento frio da noite em meu rosto e os olhos atentos para enxergar a estrada, que embora iluminada tinha pontos escuros. A vegetação sobressaindo seu verde e o céu clarinho, clarinho. Que maravilha!

 

No culto preguei uma mensagem simples. Sem muitos rebuscados históricos, pois o homem da casa que havia se convertido era de bastante idade e tinha pouca leitura. Preguei toda aminha mensagem usando apenas o capítulo oito do evangelho de Mateus.

 

Como meu alvo maior era o senhor recém convertido falei do modo o mais simples possível combinando com o lugar. Até que num certo ponto da mensagem estava me achando meio bobo com tantos cuidados e repetições. Deus tem os seus propósitos, pois foi no dia seguinte que pude vê que eu não estava sendo bobo não com tantas repetições e cuidados. Conto essa história no final para que vejam a providência de Deus.

 

Introduzi minha mensagem assim: Quando Jesus esteve aqui em nosso (seu) mundo Ele sempre estava cercado de pessoas. Multidões o seguia. Todos dessa vasta galera carregava algum problema. Elas vinham até Jesus porque sabiam que Jesus poderia resolver seus problemas. E acrescentei: Todas as pessoas que vieram até Jesus pedindo algo foram atendidas por Ele. Passei então a dissertar sobre os fatos do capítulo oito do evangelho de Mateus para provar minha tese: todas as pessoas que vieram até Jesus foram atendidas por Ele. E relacionei meus fatos.

  1.   Um leproso pediu para ser curado por Jesus e Jesus o curou (Mateus 8.1-3).

A lepra era uma doença que desfigurava as pessoas na carne e na alma. A dor do leproso era grande pelo isolamento e pelo preconceito que se tinha da doença na época. Mas Jesus comovido pela súplica deste homem o curou tocando nele.

 

    2. Um chefe veio para pedir em favor de seu empregado e Jesus curou o empregado em respeito a fé do chefe e por amor do rapaz (Mateus 8.5-7,13).

Este homem era um “nobre”. Era uma autoridade. Ele tinha vários empregados além deste. Ele não veio a Jesus porque precisava dos serviços do rapaz, mas porque o amava. Este homem demonstrou uma grande fé. Alta demais até mesmo para os israelitas que tinham crescido ouvindo os relatos dos grandes sinais de Deus na história do povo de Israel e estavam vendo os milagres de Jesus em loco. De longe Jesus curou o rapaz.

      3. A sogra de Pedro doente foi apresentada a Jesus e Ele a curou (Mateus 8.14-15).

A sogra de Pedro estava sofrendo de uma terrível febre. Sabemos que a febre é um sintoma de alguma doença infecciosa. Naqueles tempos de pouco conhecimento na medicina podia-se até mesmo morrer de “febre”. Jesus atendeu ao pedido daqueles que falaram em favor da sogra de Pedro curando-a.

       4.   As multidões pediam por suas próprias doenças e dos outros (Mateus 8.16).

Essas pessoas eram informadas por outras e informavam a outras e a multidão dos necessitados ia crescendo e os resultados falando por si só até ao ponto de a multidão sempre crescer.

 

Portanto, disse, há muitos exemplos de Jesus atendendo ao pedido clemente das pessoas que se achegavam a Ele. Escolhi o evangelho de Mateus e seu capítulo oito apenas por uma questão de tempo, mas há uma infinidade de outros textos que poderiam provar minha tese. Também aludi para a experiência dos presentes dizendo que se eu pedisse a eles para que dessem seus depoimentos do que Jesus fez na vida deles estes serviriam para provar que: todas as pessoas que vieram até Jesus foram atendidas por Ele.

 

Disse para todas as pessoas ali que Jesus não é um Deus bonzinho apenas (Ele é plenamente BOM) ou rancoroso que nos pune pelo mal que fizemos não nos ouvindo. Ele é bom e está presente em nossa vida para nos socorrer.

 

Acrescentei que quando pedimos algo para Jesus Ele responde sempre dentro de seus próprios critérios. Ele pode responder imediatamente. Ele pode responder depois ou não responder do modo como queremos que Ele o faça. Mas o fato é que Jesus nunca, nunca desdenha de nossa dor ou da de alguém.

 

Meu alvo era fortalecer a fé do senhor recém convertido dando para ele a certeza da salvação. Para isso me dirigi a ele e perguntei:

__ senhor fulano, se Jesus atendeu as pessoas quando elas chegaram para Ele pedindo por seus problemas, o senhor crê que se o senhor pedir por sua própria saúde Jesus vai lhe dar um carro, uma casa ou sua saúde? Obvio: saúde.

__ Senhor fulano, se o senhor pedir a Jesus pela salvação de sua alma, Jesus vai lhe dar um quilo de carne, um roupa nova, uma mansão ou sua salvação eterna? Obvio: a minha salvação.

 

Fiz isso e mostrei-lhe a escritura de Romanos 10.9-13: A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo.

 

Queria dar ao homem a certeza de que Jesus o salvou de seus pecados e da condenação eterna conforme ensina a Bíblia.

 

Fomos embora.

 

Agora retomo o que deixei suspenso logo acima.

Eu não estava sendo bobo perguntando várias vezes: quando pedimos alguma coisa para Jesus ele atende? Essas passagens bíblicas que citei mostra um Jesus BOM, INDIFERENTE, RANCOROSO, MAL?

 

Fui então visitar uma pessoa no dia seguinte. Ela estava enfrentando problemas com seu esposo que apesar de ter recebido Cristo como salvador não mostrava mudança de vida e era apegado a velhos hábitos.

 

Essa senhora havia desrespeitado todos os conselhos pastorais para que pensasse bem no que estava fazendo, uma vez que saiu da igreja e da comunhão com Deus para envolver-se com este homem. Agora estava amargando os resultados de um relacionamento com alguém que não tinha compromisso algum com a vida com Deus.

 

Tentei confortá-la dizendo que não importando o passado, se ela tivesse confessado seu pecado a Jesus, Ele a tinha perdoado e nunca cobraria seu comportamento passado sendo vingativo. Ela no primeiro momento consentiu. Logo em seguida disse: Deus está me fazendo sofrer mais da conta pelo que eu fiz.

 

Indaguei de novo Jesus é bom, vingativo, indiferente de acordo com o que disse usando evangelho de Mateus? Ela disse: Ele é bom mais está me fazendo sofrer demais. Ele está cobrando meus pecados.

 

Eu disse que ela deveria orar e procurar não brigar com seu esposo e confiar que Jesus iria ouvi-la. Ela disse se eu falando está assim, imagine se eu me calar e parar de brigar com ele.

 

Eu disse que iria visitá-lo e aconselhá-lo. Ela me disse que palavras não adiantava coisa alguma. Eu retruquei dizendo que Deus diz em Sua Palavra que “a fé vê pelo ouvir a Palavra de Deus”. Mesmo assim ela não concordou. E de novo perguntei: de acordo com o que disse no evangelho de Mateus Jesus é bom, mal, rancoroso, indiferente? Ela respondeu: eu não sei de mais é nada…

 

Eu fui visitá-los. Chegando lá nenhum dos dois quis saber de aconselhamento algum cada qual dizendo: __ nada que se diga ou faça é capaz de mudar esse homem. E ele disse o mesmo.

 

CONCLUSÃO: Há bem pouco tempo atrás esses dois estavam dizendo que Jesus era bom. Concordando com a minha pregação, mas na hora do aperto e porque não recebiam o que queriam na hora que queriam, na prática diziam que Jesus era mal, rancoroso e indiferente ao sofrimento deles.

 

Jesus é mesmo bom para você seja em que situação você esteja vivendo? Ele se compadece mesmo como a Bíblia diz que Ele o fez com as multidões de seu tempo e como tem feito com muitos em nossos dias ou Ele é um estraga prazeres de uns e benevolente com outros?

 

 

 

DECIDA: JESUS, QUEM ELE É DIANTE DE TUDO O QUE ELE FEZ E FAZ?

 

 

 

O pastor Luiz Flor é poeta amador postando suas poesias em seus blogs: pulpito.blog.terra.com.br e poesiadegraca.blogspot.com.

 

FAÇA UMA VISITA E SEJA ABENÇOADO.

 

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM VINDOS!

 

 

 

Published in: on fevereiro 25, 2009 at 7:04 pm  Deixe um comentário  

Quem sou eu?

Pastor Luiz Flor
Pastor Luiz Flor

Pastor na cidade de São Gonçalo do Amarante, Ceará na Igreja Batista Fundamentalista Cristo é Vida. Formado em teologia pelo Seminário Batista do Cariri em 2001  e poeta amador tendo diversas poesias postadas em blogs especializados.

Published in: on fevereiro 21, 2009 at 2:01 am  Deixe um comentário  

THOMAS EDISON, UM EXEMPLO DE PERSEVERANÇA

A história de vida de Thomas Edison – um dos maiores gênios que a humanidade conheceu, é incrível mas é verdade. Foi expulso da escola primária porque seu professor concluiu que ele tinha “cérebro oco” e era incapaz de aprender. Imagine o impacto de uma afirmação grosseira como essa na mente de um garotinho sardento e que, realmente, tinha sérias dificuldades para aprender. Só que, felizmente, para ele e para o mundo, Edison resolver esquecer a opinião do professor e viver sua própria vida. Através da infelicidade precoce, Edison descobriu algo que talvez jamais aprendesse nas escolas comuns. Aprendeu de início que era capaz de controlar e dirigir sua mente no sentido que desejasse. Aprendeu depois que poderia usar os conhecimentos técnicos de outros homens para realizar pesquisas científicas, embora ele próprio não tivesse qualquer base científica. Contratou químicos, matemáticos e mecânicos. Quando Edison passou a exercer pleno domínio sobre seu “cérebro oco” produziu a lapada elétrica, o fonógrafo (do qual se originou o player de cd e dvd), o projetor de cinema, o microfone, o mimeógrafo, além de aperfeiçoar outros inventos, entre eles o telefone e a máquina de escrever, num total de mais de mil inventos.Os quais foram devidamente patenteados e renderam-lhe uma fortuna monumental. Lembre-se de que mesmo uma condição que o mundo classifica de DESVANTAJOSA você poderá chamá-la de FAVORÁVEL e fazer com que realmente seja assim. Thomas Edison possuía pouca instrução. Mas muitos homens alcançaram o sucesso mesmo sem possuir instrução superior. Afinal, a falta de instrução acadêmica não é necessariamente uma desvantagem. Porque tudo depende principalmente de você. E a surdez de Edison? Edison, quando era menino, havia sido vendedor de balas no trem. Certa vez um homem o ergueu pelas orelhas, isso foi o começo do fim de sua capacidade de ouvir. Ele poderia ter remoído aquela experiência cruel e danosa durante o resto da vida. Como muitos outros, poderia te desperdiçado a maior parte de suas energias na lamentação do acontecido; mas não foi o que fez. Certo dia foi visitado pelo escritos Napoleon Hill, que constatou que ele usava um aparelho para surdez. Ao certificar-se de que se compreendiam mutuamente, Hill perguntou-lhe se sua surdez não o tinha prejudicado muito. Ele respondeu __ “ ao contrário, a surdez foi de grande valia para mim. Poupou-me o trabalho d ficar ouvindo grande quantidade d conversas inúteis e me ensinou a ouvir a voz interior. Além do mais um homem que tem que gritar quando fala nunca diz mentiras”. Quando estava empenhado em alguma invenção, fechava a porta de seu laboratório e só saía de lá com sua equipe após conseguirem o invento. A alimentação era passada por sua esposa, através de uma abertura na porta. Ele atribuía a sua enorme energia e resistência ao hábito de dormir sempre que desejava. Chegava a trabalhar 18 horas por dia quando estava empenhado em algum projeto. Costumava dizer: “A realização de uma obra é a única satisfação verdadeira na vida”. O seu grande sucesso se deveu a sua grande perseverança e capacidade de trabalho. Conheceu muitos fracassos para chegar ao sucesso. Certa vez, após centenas de fracassos na tentativa de conseguir um invento, disse aos seus colaboradores: “Já conhecemos centenas de maneiras que não dão certo. Agora estamos mais perto do sucesso”.

 

 

 

Texto enviado ao pastor Luiz Flor Por Sammis Reacher Editor do periódico EKKLESIA e mantenedor do blog poesiaevangélica.blogspot.com.

 

O pastor Luiz Flor dos Santos é poeta amador e dá manutenção aos seguintes blogs www.pulpito.bog.terra.com.br (Blog do pastorflor) *por favor acesse este blog pelo seguinte endereço: púlpito.blog.terra.com.br e www.poesiadegraca.blogspot.com. Faça uma visita e seja abençoado.

 

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM-VINDOS!

Published in: on fevereiro 19, 2009 at 6:34 pm  Deixe um comentário  

O MISTÉRIO DAS PEQUENAS COISAS QUE DEUS USA

Não há impossíveis para Deus. Ele mostra seu poder por meio de coisas grandes e pequenas, mas Deus parece ter uma grande alegria de usar pequenos elementos, pequenas coisas, pequenos indivíduos.

 

O salmo oito é um exemplo de Deus manifestando sua grandeza por meio de coisas grandes e pequenas, mas nos deixando a lição de que o que é pequeno quando em suas mãos se torna capaz de grandes realizações. Vejamos.

 

Salmos 8

1 Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!

2 Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.

3 Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;

4 Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?

5 Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.

6 Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:

7 Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,

8 As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.

9 Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

 

             I.      DEUS REVELA SUA GRANDEZA POR MEIO DE  COISAS GRANDES

1)    Os céus (versículos 1,3);

2)    A criação animal (Versículos 6-8);

3)    Os grandes inimigos que perseguiram o pequeno Davi (Versículo 2)

          II.      DEUS REVELA SUA GRANDEZA POR MEIO DE COISAS PEQUENAS

1)    As crianças de peito [o pequeno Davi ou a nação de Israel frente aos grandes desafios] (versículo 2);

2)    O homem que é infinitamente menor do que a criação animal e o mundo que ele tem que dominar e explorar e Deus subordinou toda a natureza a seu domínio (versículos 3-7).

CONCLUSÃO: Deus mostra a sua glória por fazer grandes feitos por meio de coisas pequenas. Essa parece ser uma prática em que Deu se alegra: FAZER COISAS E SERES PEQUENOS SE TORNAREM GRANDEMENTE EFICAZES.

 

Veja que essa prática se repete por toda a história bíblia.

1.     Com 318 servos Abraão aniquilou cinco grandes nações (Gênesis 14.1-2; 12-20);

2.     Isaque era apenas um homem e seus poucos criados e lutaram contra a perseguição de uma grande e histórica nação, a dos filisteus e foi reconhecido por eles como príncipe de Deus (Gênesis 26.1,13,13-33);

3.     Um pouco de fé produziu farinha e óleo suficientes para todo um grande período de seca na casa de uma viúva (1Reis 17.8-16);

4.     12 homens cheios do Espírito Santo fizeram o evangelho chegar a todos os continentes desse mundo;

5.     Um pequeno homem chamado Elias lutou contra toda uma nação e prevaleceu pois Deus era com ele (Tiago 5.17-18).

CONCLUSÃO: Essa verdade bíblica é um grande incentivo para não desanimarmos frente a grandes batalhas na vida, pois com Deus podemos todas as coisas.

LEMBRE-SE: Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus. Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante ele (1Coríntios 1.24-29).

 

O pastor Luiz Flor dos Santos é poeta amador e seus dois blogs de poesias são: www.pulpito.blog.terra.com.br (Blog do pastorflor: acesse pelo púlpito.blog.terra.com.br) e www.poesiadegraca.blogspot.com. Faça uma visita e saia abençoado.

 

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM-VINDOS.

 

 

 

Published in: on fevereiro 19, 2009 at 5:08 pm  Deixe um comentário  

VERDADES BÍBLICAS SOBRE A MORTE

 

Deus não planejou a morte para fazer parte de nosso mundo. Ela entrou como resultado da desobediência da humanidade à lei de Deus. Deus não tem prazer na morte de pessoa alguma nem mesmo se esta pessoa for ímpia: Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? Diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva? (Ezequiel 18.23). Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor DEUS; convertei-vos, pois, e vivei (Ezequiel 18.32).

 

Precisamos entender mais sobre o que a Bíblia ensina sobre a morte para tirarmos melhor proveito da vida.

 

             I.      A MORTE COMO INSTRUMENTO DE DISCIPLINA DE DEUS PARA OS REBELDES

1)    Deus quis matar o filho de Moisés pela desobediência de Moisés em não querer circuncidá-lo conforme a Lei de Deus: E eu te tenho dito: Deixa ir o meu filho, para que me sirva; mas tu recusaste deixá-lo ir; eis que eu matarei a teu filho, o teu primogênito. E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o SENHOR o encontrou, e o quis matar. Então Zípora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho, e lançou-o a seus pés, e disse: Certamente me és um esposo sanguinário. E desviou-se dele. Então ela disse: Esposo sanguinário, por causa da circuncisão (Êxodo 4.23-26).

2)    Deus matou os filhos de Judá por serem estes maus: Er, porém, o primogênito de Judá, era mau aos olhos do SENHOR, por isso o SENHOR o matou. Então disse Judá a Onã: Toma a mulher do teu irmão, e casa-te com ela, e suscita descendência a teu irmão. Onã, porém, soube que esta descendência não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando possuía a mulher de seu irmão, derramava o sêmen na terra, para não dar descendência a seu irmão. E o que fazia era mau aos olhos do SENHOR, pelo que também o matou (Gênesis 38.7-10).

3)    Os filhos do sacerdote Arão morreram por serem indisciplinados: E OS filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o SENHOR, o que não lhes ordenara. Então saiu fogo de diante do SENHOR e os consumiu; e morreram perante o SENHOR (Levítico 10.1-2).

4)    Nabal morreu em resultado de sua insensatez: E ouviu Davi no deserto que Nabal tosquiava as suas ovelhas, E enviou Davi dez moços, e disse aos moços: Subi ao Carmelo, e, indo a Nabal, perguntai-lhe, em meu nome, como está. E assim direis àquele próspero: Paz tenhas, e que a tua casa tenha paz, e tudo o que tens tenha paz! Agora, pois, tenho ouvido que tens tosquiadores. Ora, os pastores que tens estiveram conosco; agravo nenhum lhes fizemos, nem coisa alguma lhes faltou todos os dias que estiveram no Carmelo. Pergunta-o aos teus moços, e eles to dirão. Estes moços, pois, achem graça em teus olhos, porque viemos em boa ocasião. Dá, pois, a teus servos e a Davi, teu filho, o que achares à mão. Chegando, pois, os moços de Davi, e falando a Nabal todas aquelas palavras em nome de Davi, se calaram. E Nabal respondeu aos criados de Davi, e disse: Quem é Davi, e quem é o filho de Jessé? Muitos servos há hoje, que fogem ao seu senhor. Tomaria eu, pois, o meu pão, e a minha água, e a carne das minhas reses que degolei para os meus tosquiadores, e o daria a homens que eu não sei donde vêm? Por isso disse Davi aos seus homens: Cada um cinja a sua espada. E cada um cingiu a sua espada, e cingiu também Davi a sua; e subiram após Davi uns quatrocentos homens, e duzentos ficaram com a bagagem. [A ESPOSA DE NABAL FOI AO ENCONTRO DE DAVI PARA DESFAZER A BOBAGEM DO MARIDO] Meu senhor, agora não faça este homem vil, a saber, Nabal, impressão no seu coração, porque tal é ele qual é o seu nome. Nabal é o seu nome, e a loucura está com ele, e eu, tua serva, não vi os moços de meu senhor, que enviaste. Sucedeu, pois, que pela manhã, estando Nabal já livre do vinho, sua mulher lhe deu a entender aquelas coisas; e se amorteceu o seu coração, e ficou ele como pedra. E aconteceu que, passados quase dez dias, feriu o SENHOR a Nabal, e este morreu (1Samuel 25.4-10,13,25,37-38).

5)    O Rei Belsazar morreu em consequencia de sua desobediência: Ó rei! Deus, o Altíssimo, deu a Nabucodonosor, teu pai, o reino, e a grandeza, e a glória, e a majestade. E por causa da grandeza, que lhe deu, todos os povos, nações e línguas tremiam e temiam diante dele; a quem queria matava, e a quem queria conservava em vida; e a quem queria engrandecia, e a quem queria abatia. Mas quando o seu coração se exaltou, e o seu espírito se endureceu em soberba, foi derrubado do seu trono real, e passou dele a sua glória. E foi tirado dentre os filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante ao dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; fizeram-no comer a erva como os bois, e do orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que Deus, o Altíssimo, tem domínio sobre o reino dos homens, e a quem quer constitui sobre ele. E tu, Belsazar, que és seu filho, não humilhaste o teu coração, ainda que soubeste tudo isto. E te levantaste contra o Senhor do céu, pois foram trazidos à tua presença os vasos da casa dele, e tu, os teus senhores, as tuas mulheres e as tuas concubinas, bebestes vinho neles; além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste. Então dele foi enviada aquela parte da mão, que escreveu este escrito. Este, pois, é o escrito que se escreveu: MENE, MENE, TEQUEL, UFARSIM. Esta é a interpretação daquilo: MENE: Contou Deus o teu reino, e o acabou. TEQUEL: Pesado foste na balança, e foste achado em falta. PERES: Dividido foi o teu reino, e dado aos medos e aos persas. Então mandou Belsazar que vestissem a Daniel de púrpura, e que lhe pusessem uma cadeia de ouro ao pescoço, e proclamassem a respeito dele que havia de ser o terceiro no governo do seu reino. Naquela noite foi morto Belsazar, rei dos caldeus (Daniel 5.18-30).

6)    Crentes na igreja da cidade de Corinto estavam morrendo em consequencia da desobediência deles: Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do SENHOR. Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem (1Coríntios 11.29-30).

7)    O próprio Moisés morreu por causa de sua desobediência:

8)    Também o SENHOR se indignou contra mim por causa das vossas palavras, e jurou que eu não passaria o Jordão, e que não entraria na boa terra que o SENHOR teu Deus te dará por herança. Porque eu nesta terra morrerei, não passarei o Jordão; porém vós o passareis, e possuireis aquela boa terra (Deuteronômio 4.21-22).

AVISO IMPORTANTE PARA TODOS NÓS HOJE: ORA, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar. E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, E todos comeram de uma mesma comida espiritual, E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo. Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto. E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil. E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes. E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos (1Coríntios 10.1-11).

          II.       A MORTE DE UMA PESSOA PODE CHEGAR A QUALQUER HORA

1)    Nenhum homem há que tenha domínio sobre o espírito, para o reter; nem tampouco tem ele poder sobre o dia da morte; como também não há licença nesta peleja; nem tampouco a impiedade livrará aos ímpios (Eclesiastes 8.8).

2)    E ACONTECEU que, como Isaque envelheceu, e os seus olhos se escureceram, de maneira que não podia ver, chamou a Esaú, seu filho mais velho, e disse-lhe: Meu filho. E ele lhe disse: Eis-me aqui. E ele disse: Eis que já agora estou velho, e não sei o dia da minha morte (Gênesis 27.1-2).

3)    O HOMEM, nascido da mulher, é de poucos dias e farto de inquietação. Sai como a flor, e murcha; foge também como a sombra, e não permanece. Visto que os seus dias estão determinados, contigo está o número dos seus meses; e tu lhe puseste limites, e não passará além deles (Jó 14.1-2,5).

AVISO IMPORTANTE PARA TODOS NÓS HOJE: E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus (Lucas 12.16-21).

       III.      A VIDA PODE SER ABREVIADA DE ACORDO COM O PROCEDER DE CADA UM

1)    Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem (João 15.2,6).

2)    MAS um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade, E reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos. Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus. E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todos os que isto ouviram. E, levantando-se os moços, cobriram o morto e, transportando-o para fora, o sepultaram. E, passando um espaço quase de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que havia acontecido. E disse-lhe Pedro: Dize-me, vendestes por tanto aquela herdade? E ela disse: Sim, por tanto. Então Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti. E logo caiu aos seus pés, e expirou. E, entrando os moços, acharam-na morta, e a sepultaram junto de seu marido (Atos 5.1-10).

3)    Não sejas demasiadamente ímpio, nem sejas louco; por que morrerias fora de teu tempo? (Eclesiastes 7.17).

AVISO IMPORTANTE PARA TODOS NÓS HOJE: O tempo de duração de nossas vidas está determinado por Deus. Se Deus quiser pode estendê-lo ou diminuí-lo. Porém, esse tempo pode ser abreviado caso vivamos de modo a desagradar a Deus.

      IV.      DEPOIS DA MORTE SEGUE O JUIZO PARA TODOS

1)    E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo (Hebreus 9.27).

2)    E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus? Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento? Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus; O qual recompensará cada um segundo as suas obras (Romanos 2.3-5).

3)    Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal (2Coríntios 5.10).

AVISO IMPORTANTE PARA TODOS NÓS HOJE: Que tipo de sentença você quer ouvir no dia do juízo depende do seu proceder em vida em relação à lei de Deus. Poderá ser SERVO BOM E FIEL, ENTRA NO GOZO DO TEU SENHOR ou AFASTAI-VOS DE MIM OS QUE PRATICAIS A INIQUIDADE.

 

CONCLUSÃO: Todas as histórias que Deus permitiu serem registradas nas Escrituras Sagradas tem cada uma delas o propósito de nos ensinar a ganhar o favor de Deus e ter uma vida sossegada, por isso veja:

1)    Tire lições da morte para uma vida melhor: Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque naquela está o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração (Eclesiastes 7.2).

2)    Como nossos dias nesse mundo passam rápido e logo iremos para a eternidade, aprendamos a contar nossos dias para ter coração sábio: Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; passamos os nossos anos como um conto que se conta. Os dias da nossa vida chegam a setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é canseira e enfado, pois cedo se corta e vamos voando. Quem conhece o poder da tua ira? Segundo és tremendo, assim é o teu furor. Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios (Salmo 90.9-12).

3)    Não entesouremos ira para o dia do juízo.

4)    O juízo pode vir em forma de morte prematura.

Pensemos em tudo isso.

 

O pastor Luiz Flor é poeta amador e mantém dois blogs de poesia de sua própria autoria: poesiadegraca.blogspot.com e pulpito.blog.terra.com.br (Blog do pastorflor)

 

SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM-VINDOS.

Published in: on fevereiro 19, 2009 at 2:25 pm  Deixe um comentário  

TOME DECISÕES IMPORTANTES ANTES DE MORRER

 

A morte chegará para todos. Esse é o meio mais certo para uma pessoa deixar este mundo. Apenas um evento pode tirar alguém dele sem ser pela morte. É o que os teólogos chamam de “arrebatamento” Melhor descrevê-lo com as palavras da própria Bíblia Sagrada: Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras (1Tessalonicenses 4.15-18).

 

Assim como o arrebatamento a morte pode chegar para nós a qualquer hora. Por isso mesmo enquanto estamos com os olhos abertos neste mundo devemos viver de modo sábio tomando importantes decisões que beneficiem a outros e também a nós mesmos.

 

Mesmo que quiséssemos viver neste mundo apenas para nós mesmos não seria possível. O simples fato de termos nascido como membro da raça humana faz com que nossas decisões presentes afetem a vida de outros. Portanto, como não podemos fugir desse vínculo devemos pensar em tomar decisões que abençoem os que estão a nosso derredor. Mas também devemos nos preocupar em tomar decisões sábias acerca de nosso futuro eterno como indivíduo, pois temos uma vida a viver depois da terrena. Embora quiséssemos negar o fato ele está em nosso coração. Portanto devemos tomar decisões em favor de nós mesmos antes de a morte chegar no que diz respeito ao lugar de nossa morada eterna.

 

Muitos podem ser tomados como exemplo de pessoas que agiram sabiamente tomando decisões antes de morrer, mas vou escolher Abraão como representante de previdência em favor de si e dos seus.

 

Vamos ver o que motivou Abraão a se aplicar a tomar decisões para o futuro.

 

Gênesis capítulo vinte e três narra o falecimento de Sara, esposa de Abraão e a peregrinação do aflito marido em busca de comprar um lugar para sua morta. Antes não havia passado pela mente de Abraão o fato de que Sara mesmo recebendo os sinais degenerativos da idade morreria a qualquer momento. Ele como nós adiava o sinistro preferindo não pensar nele. Mas a morte de sua amada o obrigou a tomar uma ação para futuro. Comprar um campo em que Sara fosse sepultada e também ele e outros descendentes seus. Veja a descrição bíblica desse fato: E foi a vida de Sara cento e vinte e sete anos; estes foram os anos da vida de Sara. E morreu Sara em Quiriate-Arba, que é Hebrom, na terra de Canaã; e veio Abraão lamentar Sara e chorar por ela. Depois se levantou Abraão de diante de sua morta, e falou aos filhos de Hete, dizendo: Estrangeiro e peregrino sou entre vós; dai-me possessão de sepultura convosco, para que eu sepulte a minha morta de diante da minha face. E responderam os filhos de Hete a Abraão, dizendo-lhe: Ouve-nos, meu senhor; príncipe poderoso és no meio de nós; enterra a tua morta na mais escolhida de nossas sepulturas; nenhum de nós te vedará a sua sepultura, para enterrar a tua morta. Então se levantou Abraão, inclinou-se diante do povo da terra, diante dos filhos de Hete, E falou com eles, dizendo: Se é de vossa vontade que eu sepulte a minha morta de diante de minha face, ouvi-me e falai por mim a Efrom, filho de Zoar, Que ele me dê a cova de Macpela, que ele tem no fim do seu campo; que ma dê pelo devido preço em herança de sepulcro no meio de vós. Ora Efrom habitava no meio dos filhos de Hete; e respondeu Efrom, heteu, a Abraão, aos ouvidos dos filhos de Hete, de todos os que entravam pela porta da sua cidade, dizendo: Não, meu senhor, ouve-me: O campo te dou, também te dou a cova que nele está, diante dos olhos dos filhos do meu povo ta dou; sepulta a tua morta. Então Abraão se inclinou diante da face do povo da terra, E falou a Efrom, aos ouvidos do povo da terra, dizendo: Mas se tu estás por isto, ouve-me, peço-te. O preço do campo o darei; toma-o de mim e sepultarei ali a minha morta. E respondeu Efrom a Abraão, dizendo-lhe: Meu senhor, ouve-me, a terra é de quatrocentos siclos de prata; que é isto entre mim e ti? Sepulta a tua morta. E Abraão deu ouvidos a Efrom, e Abraão pesou a Efrom a prata de que tinha falado aos ouvidos dos filhos de Hete, quatrocentos siclos de prata, corrente entre mercadores. Assim o campo de Efrom, que estava em Macpela, em frente de Manre, o campo e a cova que nele estava, e todo o arvoredo que no campo havia, que estava em todo o seu contorno ao redor, se confirmou a Abraão em possessão diante dos olhos dos filhos de Hete, de todos os que entravam pela porta da cidade (Gênesis 23.1-18).

 

Gênesis capítulo vinte e quatro está Abraão observando o declínio da vitalidade de seu corpo e concluindo que o sinistro da morte logo chegaria para Ele. É nesse instante que aos moldes da cultura da época envia um servo para tomar uma esposa para seu filho Isaque. Veja: E era Abraão já velho e adiantado em idade, e o SENHOR havia abençoado a Abraão em tudo. E disse Abraão ao seu servo, o mais velho da casa, que tinha o governo sobre tudo o que possuía: Põe agora a tua mão debaixo da minha coxa, Para que eu te faça jurar pelo Senhor Deus dos céus e Deus da terra, que não tomarás para meu filho mulher das filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito. Mas que irás à minha terra e à minha parentela, e dali tomarás mulher para meu filho Isaque. E disse-lhe o servo: Se porventura não quiser seguir-me a mulher a esta terra, farei, pois, tornar o teu filho à terra donde saíste? (Gênesis 24.1-5).

 

Abraão não queria ser pegue de surpresa como o foi no caso de Sara. Então, por esses relatos concluímos que foi a iminência da morte que moveu Abraão para tomar decisões.

 

Que decisões ele tomou?

 

  1. Primeiramente ao comprar o campo de Macpela em que foi sepultada Sara sua esposa, ele se beneficiou, pois a morte também chegaria para ele. Ele não seria sepultado como indigente nem seria um peso para outros.

 

  1. Bem antes do falecimento de sua esposa, Abraão foi chamado por Deus para deixar sua terra de nascença e rumar para outra que Deus ainda iria lhe dizer qual seria. Esse chamado e a obediência de Abraão a Deus marca a conversão de Abraão ao Deus verdadeiro como somos informados depois por Josué. Vamos por os textos seguidos para deixar a situação melhor esclarecida. Veja:

 

Gênesis 12.1-6

Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Assim partiu Abrão como o Senhor lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã. E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até ao carvalho de Moré; e estavam então os cananeus na terra. E apareceu o Senhor a Abrão, e disse: À tua descendência darei esta terra. E edificou ali um altar ao Senhor, que lhe aparecera. E moveu-se dali para a montanha do lado oriental de Betel, e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente, e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao Senhor, e invocou o nome do Senhor.

 

Josué 24.1-3

Depois reuniu Josué todas as tribos de Israel em Siquém; e chamou os anciãos de Israel, e os seus cabeças, e os seus juízes, e os seus oficiais; e eles se apresentaram diante de Deus. Então Josué disse a todo o povo: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Além do rio habitaram antigamente vossos pais, Terá, pai de Abraão e pai de Naor; e serviram a outros deuses. Eu, porém, tomei a vosso pai Abraão dalém do rio e o fiz andar por toda a terra de Canaã; também multipliquei a sua descendência e dei-lhe a Isaque.

 

Então percebemos que Abraão estava ajustando seu presente em relação ao futuro.

 

A pergunta que primeiramente fizemos foi “Que decisões Abraão tomou’”? E já observamos que 1) Ele se preocupou em comprar um campo para sepultamento e 2) providenciou o casamento de seu filho Isaque. Mas Abraão não parou por aí.

 

Com a iminência da morte Abrão providenciou que seus filhos ficassem bem ajustados na vida depois de sua morte evitando desentendimentos entre eles. O que ele fez para cada um? Veja o relato bíblico no livro de Gênesis.

 

Gênesis 25.1-10

E Abraão tomou outra mulher; e o seu nome era Quetura; e deu-lhe à luz Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque e Suá. e Jocsã gerou Seba e Dedã; e os filhos de Dedã foram Assurim, Letusim e Leumim. e os filhos de Midiã foram Efá, Efer, Enoque, Abida e Elda. Estes todos foram filhos de Quetura. Porém Abraão deu tudo o que tinha a Isaque; mas aos filhos das concubinas que Abraão tinha, deu Abraão presentes e, vivendo ele ainda, despediu-os do seu filho Isaque, enviando-os ao oriente, para a terra oriental. Estes, pois, são os dias dos anos da vida de Abraão, que viveu cento e setenta e cinco anos. E Abraão expirou, morrendo em boa velhice, velho e farto de dias; e foi congregado ao seu povo; e Isaque e Ismael, seus filhos, sepultaram-no na cova de Macpela, no campo de Efrom, filho de Zoar, heteu, que estava em frente de Manre, o campo que Abraão comprara aos filhos de Hete. Ali está sepultado Abraão e Sara, sua mulher.

 

Esse mesmo texto nos dá a compreensão de que as decisões tomadas por Abraão serviram de bênção para todos. Veja que o campo que ele comprou foi seu lugar de sepultamento. Os filhos não tiveram que se preocupar em relação a isso. A Isaque, a Ismael e aos demais filhos estava assegurada uma vida financeiramente tranqüila. Isaque casado tocaria a sua vida ao lado de uma nobre mulher. Ismael também.

 

CONCLUSÃO: Portanto, a vida de Abraão nos ensina que precisamos tomar decisões importantes em benefício de nós mesmos e de outros, sejam nossos parentes ou não antes de morrermos. Abraão tomou decisão para seu futuro eterno, para seu futuro ainda no mundo dos vivos e pode morrer em paz (farto de dias).

 

Por isso, façamos o mesmo. Pense em organizar bem sua vida terrena, mas não pense que isso é tudo. Você ainda tem que pensar em sua morada eterna. Para isso você deve abandonar sua velha vida para como Abraão seguir a vida e o rumo que Deus tem para você que certamente será o melhor.

 

Amigos, precisamos cuidar de bem de nossas famílias e até de nosso mundo, pois nele viverão nossos filhos. O egoísmo humano é um atestado de falta de inteligência. Invista em seus estudos, na preparação para um bom emprego, na aquisição de uma boa casa, na saúde física e mental, na compra de um carro e outros bens que poderão facilitar a sua vida e a dos seus, mas invista na sua relação com Deus, pois a Escritura diz: Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens (1Coríntios 15.19).

 

Se você já recebeu a Cristo como seu salvador entenda que você deve desenvolver a sua salvação, pois todos apareceremos diante de Deus para dar conta do que fizemos por meio do corpo com os dons que Ele nos deu. Note as seguintes passagens bíblicas

 

Cuidado com suas palavras

 

Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado (12:37);

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem (Efésios 4:29).

 

Deus cobrará o uso dos dons que Ele nos deu

 

Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus. Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo (1Coríntios 3.9-14)

 

Essas são apenas algumas recomendações, nas Escrituras constam outras deveras importantes que teremos de dar contas a Deus em nosso procedimento terreno.

 

 

O pastor Luiz Flor dos Santos é poeta amador e dá manutenção a dois blogs em que contam poesias de sua própria autoria e de outros poetas. Faça uma visita e seja abençoado. SEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE BEM-VEINDOS: www.poesiadegraca.blogspot.com e pulpito.blog.terra.com.br(Blog do pastorflor).

Published in: on fevereiro 19, 2009 at 1:07 am  Deixe um comentário  

SEJA UM PARCEIRO DESSA CAMPANHA

MANIFESTO AOS MEUS AMIGOS DA NET

 

 

 

 

Sou um net iniciante. Por questão financeira há apenas um ano aproximadamente tenho um pc em casa com net instalada. Com essa novidade em casa tenho tido a oportunidade de vê o quanto por meio da rede as pessoas se fazem ouvir emitindo opiniões acerca de assuntos diversos. São vozes veementes e eufóricas denunciando, defendendo, publicando, esclarecendo, falando apenas; enfim exercendo com toda a liberdade o direito à livre expressão.

 

Encontramos na net sites, blogs, orkuts, e-books com conteúdo os mais diversos. Alguns bons, outros ótimos e outros muito ruins. Não estou criticando a divulgação de idéias de modo algum. Eu mesmo como já disse sou um net que embora limitado no conhecimento de informática tenho três blogs com conteúdo variado (um de poesia de minha própria autoria e de outros poetas, mais um com apenas posts de poesias de minha própria autoria e um de mensagens bíblicas).

 

Como sou um cristão (evangélico) tenho observado principalmente sites e blogs de conteúdo cristão (evangélico). Noto que alguns desses sites e blogs erguem suas vozes em forma escrita usando o direito da livre expressão para criticar comportamentos de outros que são desviados da verdade. Devemos sim corrigir os desvios doutrinários usando a Palavra de Deus. A doutrina é importante. Ela regulamenta nosso bom relacionamento com Deus como nos diz Efésios 5:6: Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.

 

Mas gostaria de pensar junto com meus amigos da net que embora a liberdade de expressão seja uma grande arma, esse mesmo direito à liberdade de expressão não deve nos privar do exercício de militar em ORAÇÃO pelos problemas que afeta o mundo e o meio evangélico também. Tenho medo que à medida que temos a liberdade de nos manifestar anulemos a prática de rogar a Deus para que Ele haja para resolver problemas em nosso mundo. Não há meio mais eficiente para tal do que a ORAÇÃO.

 

Notem que diante das grandes dificuldades que a igreja de Jesus Cristo vivia vozes eram erguidas a Deus em oração. Daí ter-se registrado pela pena potente de homens como Paulo, Pedro, Tiago e outros ilustres ensinamentos do tipo: “Orai sem cessar” (1 Tessalonicenses 5.17); “A oração de um justo pode muito em sua eficácia “ (Tiago 5.16); “ Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, pois Deus tem cuidado de vós”  (1Pedro 5.7).

 

Seguidamente ao que foi expresso acima disse Paulo: Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade (I Timóteo 2.1-2).

Portanto, nossa fala, manifestos e discussões devem ser antecedidas e acompanhadas por ORAÇÕES erguidas a Deus em favor de alguma problemática seja em que esfera da vida ela esteja.

Convoco os cristãos a erguerem suas vozes em ORAÇÃO em favor de suas próprias igrejas, pela pureza doutrinária, pelos problemas sociais de nosso país, de leis que violam os ensinos da Palavra de Deus e que trarão sérios prejuízos à sociedade e até pelos desmandos de indivíduos crentes e igrejas desviadas da pureza do ensino da genuína Palavra de Deus.

Oremos mais em favor do povo evangélico para que estes sigam o exemplo de nobres do passado que uniram erudição ao poder espiritual advindos da boa comunhão com Deus em oração, santificação e estudo da Bíblia Sagrada.

Grandes mudanças ocorrerão em nossa nação quando os crentes erguerem suas vozes exercendo o livre direito de expressão em seu quartos, igrejas e recintos públicos e privados para interceder diante de Deus em ORAÇÃO por aquilo que escrevem.

 

 

O Pastor Luiz Flor é poeta amador e da manutenção a dois blogs de poesias de sua autoria www.pulpito.blog.terra.com.br e www.poesiadegraca.blogspot.com

O blog www.luizflor.wordpress.com destina-se a mensagens bíblicas de autoria do Pastor Luiz Flor.

Seus comentários são todos bem-vindos.

 

 

Published in: on fevereiro 16, 2009 at 2:20 am  Deixe um comentário